Voltar para o início


 

Assembleia: Servidores do TRT aprovam carta contra o desmonte da Justiça do Trabalho a ser encaminhada ao Presidente do CSJT/TST 

Na manhã desta sexta-feira (04), o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Piauí realizou Assembleia Ordinária com os servidores do Tribunal Regional do Trabalho 22º Região, no auditório do Pleno do TRT. Na ocasião, esteve em pauta a mobilização diante das reformas previstas pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), que visam […]

sexta-feira 4 outubro 2019 às 13:26

Na manhã desta sexta-feira (04), o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal no Piauí realizou Assembleia Ordinária com os servidores do Tribunal Regional do Trabalho 22º Região, no auditório do Pleno do TRT.

Na ocasião, esteve em pauta a mobilização diante das reformas previstas pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), que visam a adequação da Justiça do Trabalho aos limites da EC 95. Além disso, a assembleia aprovou o envio de carta ao Presidente do CSJT contra o desmonte da Justiça do Trabalho.

“A reunião foi muito boa, pois nas condições que estamos, com grande contingente de servidores no teletrabalho, tivemos uma participação grande dos servidores. Ao debatermos a ameaça de desmonte da Justiça do trabalho, condenamos a adequação antecipada do comando da Justiça do Trabalho aos limites da EC 95. O Tribunal poderá parar no próximo ano se não revertemos essa situação. Nossa proposta é de altivez e de reação: a luta”, pontuou, o diretor de Política e Formação Sindical, Pedro Laurentino.

Em sua fala, a diretora de Administração e Finanças, Zeneide Nascimento, destacou a importância da consciência  e da mobilização. “Nós não podemos nos deixar abater diante dessa dura realidade. São muitos ataques, mas precisamos ter fé na luta, pois é o nosso principal instrumento. Vamos mudar essa realidade se lutarmos juntos”, ressaltou.

Segundo o Diretor de Administração e Finanças, Valter Albuquerque, a mobilização nacional é crucial para reverter os cortes orçamentários.  “Não é de hoje que a Justiça do Trabalho vem enfrentado um desmonte e sabemos que recursos disponíveis para o funcionamento do TRT já são insuficientes. Agora há mais cortes previstos pelo CSJT. Não é brincadeira. Estamos lidando com a real possibilidade de podermos retroceder e voltarmos a ser uma filial do TRT do Maranhão. Precisamos nos levantar e promover esse debate nos quatro quantos do País e juntamente a Fenajufe revertermos essa situação”, enfatizou.  

Ao final da Assembleia foi aprovado, por unanimidade, uma Carta contra o desmonte da Justiça do Trabalho a ser encaminhada ao Presidente do CSJT e do TST, o ministro João Batista Brito Pereira. Além disso, os presentes destacaram dar ampla divulgação ao documento, envia-lo para a Fenajufe e aos sindicatos da categoria a fim de que se comece uma reação nacional.

Ainda segundo diretor Pedro Laurentino: “Nós temos que nos mobilizar nacionalmente diante desses ataques à Justiça do Trabalho. A categoria precisa participar do debate orçamentário e exigimos a presença de representação sindical na comissão que está discutindo a reforma administrava do TST”, finalizou.

Para o servidor do TRT, Adivaldo Nascimento, a Assembleia foi importante para energizar a categoria: “A iniciativa do sindicado é salutar porque os ataques que a Justiça do Trabalho vem sofrendo são grandes. Inclusive, no caso do Piauí lidamos com possibilidade, de no futuro, sermos anexados pelo TRT do Maranhão.  Isso traz a necessidade de lutarmos contra os ataques, sobretudo participando dos Conselhos onde se discute o orçamento da Justiça. Não podemos baixar a cabeça diante do que nos impõem”, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Rua Magalhães Filho 573, Centro Sul - Teresina - PI
CEP 64001-350 Fones/Fax (86) 3221 1645 / 3221 0273