Voltar para o início


 

Em reunião virtual, servidores destacam que retorno ao expediente presencial é um risco

Diretores e servidores destacaram que como os casos de Covid-19 não diminuíram a solução é esperar para retornar ao expediente presencial

sexta-feira 19 junho 2020 às 13:36

Na quinta-feira (18), os servidores do Judiciário Federal do Piauí se reuniram em reunião virtual convocada pelo Sintrajufe Piauí. Esteve em pauta, a Resolução nº 322 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que delega aos tribunais autonomia no retorno do expediente presencial, e a criação de uma comissão para evitar o contágio do novo coronavírus. O envio de ofício com ponderações e recomendações sanitárias a serem seguidas pelos órgãos (TRT, TRE e JF), além da realização de reuniões com as administrações, foram pontos aprovados na reunião virtual.

Na oportunidade, os presentes na sala da reunião destacaram que diante do cenário de crescente aumento dos casos da Covid-19 não está seguro retornar ao trabalho sem que haja por parte da administração dos órgãos o compromisso de garantir a segurança sanitária dos espaços de fluxo dos servidores, nos seus respectivos locais de trabalho.

“Os servidores serão os mais vulneráveis, visto que as administrações não se prepararam ainda para dar as condições necessárias com um retorno seguro. A nossa política como categoria deve ser não aceitar retornar enquanto não tivermos segurança e garantida. Penso que podemos garantir isso fazendo audiências virtuais com as administrações e abrir para que os servidores possam participar. Cada dia vemos pessoas morrendo com o Coronavírus no país. Defendemos que o retorno seja com segurança e prezando pela vida dos servidores e colaboradores”, destacou o Diretor de Administração e Finanças do Sintrajufe Piauí, Donato Barros.

Segundo a Diretora Suplente do sindicato, Tatiana Martins, por desempenhar a sua função na rua, os oficiais de justiça correm um sério risco. “Nós oficiais de justiça não podemos ser pressionados para voltar a cumprir mandados na rua, pois assim estamos nos expondo muito e também colocando em risco a vida dos outros. Acredito que para voltarmos ao trabalho, a administração da Justiça Federal  tem que fazer bem mais do que só realizar testes de Covid-19, e estabelecendo uma série de cuidados que precisam ser tratados coletivamente”, frisou.

Reafirmando a posição do Sintrajufe/PI, a Diretora de Administração e Finanças, Zeneide Nascimento, pontuou que seguirá a orientação do Sintrajufe, de buscar diálogo com a administração e evitar que se retorne ao trabalho sem a devida preparação. “No TRE, a situação é a mesma, a administração está querendo voltar. A grande questão é que  não há atenção às condições para a manutenção da plena saúde dos servidores. Lá, iremos destacar junto à administração que a solução deve ser pensada respeitando os servidores, principalmente os de grupo de risco, mas também que seja em um período que a curva de casos diminua”, ressaltou.

“Para levar as demandas de maneira organizada às administrações, iremos realizar reuniões separadas, a fim de coesionar a discussão a cerca da realidade de cada órgão, tendo a participação dos diretores e servidores. Pensamos que assim podemos construir ações voltadas a cada realidade e evitar a disseminação da Covid-19 na categoria como um todo”, finalizou.

Uma resposta para “Em reunião virtual, servidores destacam que retorno ao expediente presencial é um risco”

  1. […] Nessa segunda-feira (22), o SINTRAUFE/PI, encaminhou ofícios ao Tribunal Regional do Trabalho 22º Região (TRT 22), Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE/PI) e Sessão Judiciária do Piauí (JFPI), apresentando posição contrária ao retorno das atividades presenciais nos órgãos e a adoção de medidas sanitárias para combater a Covid-19. O envio do documento foi aprovado pelos(as) servidores(as) em reunião virtual realizada na última quinta-feira (18). […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Rua Magalhães Filho 573, Centro Sul - Teresina - PI
CEP 64001-350 Fones/Fax (86) 3221 1645 / 3221 0273