Voltar para o início


 

Tuitaço movimenta redes sociais e pressiona Lira contra a PEC 32

O texto inicial, apresentado em setembro do ano passado, previa reclassificar as centenas de carreiras nos Três Poderes, em todos os níveis da administração pública: federal, estadual e municipal.

terça-feira 30 novembro 2021 às 12:11

Servidores públicos de todo o Brasil estiveram mobilizaram nas redes sociais nesta segunda-feira para manter a pressão no presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) a não colocar em pauta a votação da PEC 32, que leva o desmonte ao serviço público.

A PEC 32 é um dos pontos propostos pelo governo dentro da reforma administrativa e está pronta para ir ao plenário da Câmara dos Deputados desde o final de setembro deste ano. De acordo com o texto atual, atuais benefícios, como licença-prêmio, promoção automática por tempo de serviço e férias superiores a 30 dias serão extintos, mas só para os futuros servidores.

O texto inicial, apresentado em setembro do ano passado, previa reclassificar as centenas de carreiras nos Três Poderes, em todos os níveis da administração pública: federal, estadual e municipal. Estabelecia regras distintas para estabilidade, concessão de licenças e gratificações, além de trazer maior facilidade para demitir servidores no período de experiência, estendido dos atuais três para dez anos. A proposta previa regime de trabalho em que funcionários das carreiras não exclusivas do Estado são contratados por tempo indeterminado, sem garantia de estabilidade.

A pressão do funcionalismo, no entanto, deteriorou a proposta, e é com a pressão e a força dos trabalhadores do serviço público que a mobilização deve continuar durante os próximos dias, para que o projeto não vá a votação, e que caso vá não seja aprovado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Rua Magalhães Filho 573, Centro Sul - Teresina - PI
CEP 64001-350 Fones/Fax (86) 3221 1645 / 3221 0273